Terça, 09 Março 2021 15:31

Livre admissão e união de forças são tendências para avançar regionalmente Destaque

Quando uma cooperativa se abre ao público, deixando de ser segmentada, está investindo na diversificação de perfis de associados. Por outro lado, quando uma cooperativa se funde com outra está fortalecendo o alicerce do seu negócio. Esse é um movimento natural no SNCC (Sistema Nacional de Crédito Cooperativo), que também acompanha a evolução do Sistema Sicoob Rio e embala as transformações. Um avanço que tem como premissa ampliar e democratizar o acesso a produtos e serviços financeiros de qualidade e a preços mais justos para todas as regiões do país.

 

“Acredito que o Sistema Rio tenha um caminho promissor com as cooperativas que estão se tornando livre admissão, pois desta forma poderemos atingir uma quantidade maior de associados no estado e com isso vamos aumentar bastante nosso market share na região”, disse o superintendente do Sicoob Empresas RJ, Carlos Duarte.

– Os tempos mudaram e as cooperativas também mudaram muito; nos adaptamos às novas realidades. O Sicoob Coomperj começou no Ministério Público do Rio de Janeiro e no final do ano passado se tornou livre admissão atuando em território nacional. Este ano estamos com boas perspectivas na nossa estratégia de expansão, tendo em vista que já aumentamos o número de associados Pessoa Jurídica. E quanto mais as pessoas e as empresas descobrem as vantagens do cooperativismo, naturalmente vão aderindo ao sistema. A nossa ideia é investir muito mais fortemente no digital e temos certeza de que essa solução funciona muito bem também para o segmento jurídico, que continua fazendo parte do nosso público e da nossa essência. Nossa meta é mais do que nunca crescer no digital –, afirmou Luiz Antonio Ferreira, diretor-presidente do Sicoob Coomperj.

Em contrapartida, as cooperativas que funcionam no sistema como segmentadas estão também implementando estratégias para reforçar ainda mais a atuação. O Sicoob Servidores teve a alteração do seu Estatuto Social aprovada pelos associados em AGE (Assembleia Geral Extraordinária), realizada no dia 26/2, estando em processo de abertura. Já o Sicoob Coopjustiça ampliou a sua área de admissão para servidores públicos em todo o território nacional. São grandes marcos nas trajetórias das cooperativas no que diz respeito à expansão. Cada segmento tem as suas especificidades e o conhecimento profundo de seus públicos é um grande diferencial de relacionamento.

No Sistema Rio o Sicoob Coopvale, que funcionou cerca de 50 anos como segmentada e desde 2019 opera com associação aberta ao público, hoje vive um novo momento, previsto na sua expansão. A cooperativa uniu forças, em 1º de fevereiro, com o Sicoob Credicor RJ, que atendia os corretores de seguros do Rio de Janeiro, de todo o estado. Agora, juntas, formam uma só cooperativa.

Segundo o diretor-presidente do Sicoob Coopvale, Angelo Galatoli, a união de forças acelera parte das metas previstas no plano de expansão da cooperativa aprovado pelo Banco Central no final de 2019.

“Em 2020, tivemos o maior resultado da história da cooperativa, e apesar das restrições por conta da pandemia, conseguimos atender os associados da melhor maneira possível. Agora estamos recebendo os cooperados oriundos do Sicoob Credicor RJ também com um atendimento de alta qualidade, pois o nosso objetivo é continuar prestando bons serviços a esse segmento e, inclusive atendendo a categoria de corretores de seguros em todo o Brasil”, concluiu o executivo.

As iniciativas de abrir para a livre admissão ou, no caso das segmentadas, enfatizar a atuação no segmento, reforça a abrangência nacional e amplia a rede de atendimento. De acordo com o relatório de evolução mensal divulgado pelo Banco Central, o Sicoob alcançou a terceira colocação na escala das maiores redes no segmento financeiro, com 3.480 locais para atendimento aos cooperados.