Quinta, 26 Novembro 2020 17:13

Pix e cooperativismo: por uma nova experiência no sistema financeiro Destaque

Um dos efeitos econômicos da pandemia foi abrir caminho para reduzir a desbancarização no país, com a necessidade de acesso financeiro e digital à liberação de recursos do governo. Aliada a esse processo está a oportunidade de levar ao brasileiro o atendimento humanizado do cooperativismo como uma nova experiência e uma alternativa ao modelo tradicional.

 

O estudo "Aceleração da inclusão financeira durante a pandemia da covid-19", realizado pela Americas Market Intelligence, em outubro, mostrou que a desbancarização diminuiu 73% nos últimos meses no Brasil. Além disso, dados divulgados pelo Banco Central no mesmo mês apontaram uma adesão massiva das cooperativas de todos os portes ao Pix - das 980 instituições inscritas, 634 são cooperativas de crédito. Pesquisa realizada pelo Instituto Locomotiva, em 2019, revelou a existência no Brasil de 45 milhões de desbancarizados em território nacional.

– O mercado financeiro mostra uma vez mais que está na linha de frente das inovações tecnológicas, e espera-se praticidade, rapidez e segurança com o Pix. Além disso, é possível imaginar o aumento da competitividade e diminuição de custos. Como operadores de cooperativas de crédito, ficamos felizes quando se lança um produto que promete facilitar a vida da sociedade, especialmente por termos o ser humano como foco de nosso trabalho. Estamos prontos! –, afirmou o diretor-presidente do Sicoob Fluminense, Neilton Ribeiro.

O Sistema Sicoob Rio vai unir ao Pix valores da cooperação como justiça financeira, interesse pela comunidade e desenvolvimento regional. Isso porque as transações do Pix têm custo zero de pessoa para pessoa, o que facilita a inclusão daqueles que ainda não possuem uma conta bancária.

– O Pix é mais um passo rumo à democratização financeira. O novo sistema será um facilitador de pagamentos reduzindo assim o custo operacional, que será significativamente mais baixo se comparado aos tradicionais meios de pagamento. Por isso, acredito que o Pix seja uma grande oportunidade para o fortalecimento do sistema financeiro nacional, incluindo o cooperativismo. Praticamente todo mundo sai ganhando, economiza-se tempo por não necessitar ir ao banco, há também uma economia com juros, e gradualmente o Pix pode reduzir a circulação do dinheiro físico, dificultando as falsificações e roubos. Já para o governo, o Pix pode contribuir para o aumento da arrecadação pela economia informal –, disse Angelo Galatoli, diretor-presidente do Sicoob Coopvale.